La Paz

Descrição

La Paz é a cidade mais populosa da Bolívia. Localiza-se no oeste do país, a 3660 metros de altitude. Embora Sucre continue legalmente a ser a capital do país, La Paz é a sede do governo da Bolívia desde 1898. E é ainda capital do departamento de La Paz.

La Paz é capaz de tirar o fôlego dos desavisados, não só por sua localização geográfica, mas também pelo que o visitante deve encontrar durante sua estadia no destino. Do mirador Killi Killi, a vista de La Paz, a cidade formada no extenso e profundo vale, rodeado de montanhas e picos nevados dos Andes e repleto de casas com tijolos expostos. Muitos dos seus habitantes optaram por não pintá-las, deixando-as em eterno estado de construção e, assim, não pagar mais impostos ao governo.

La Paz recebe uma grande quantidade de turistas do mundo todo, mochileiros, casais em lua-de-mel. Possui uma boa infra-estrutura para receber turistas. Possui muitos atrativos, faz parte da rota conhecida por muitos mochileiros Rota Bolívia-Peru-Chile.

Algumas atrações turísticas:

- Praça Murillo (Plaza Murillo): principal espaço público da cidade, aqui se localiza o Palacio Quemado, sede do executivo boliviano, além do Parlamento da Bolívia e da catedral da cidade;

- Catedral Metropolitana de La Paz: edifício neoclássico construído a partir de 1835, localiza-se na Praça Murillo, ao lado do Palacio Quemado;

- Igreja e Convento de São Francisco de La Paz: convento fundado ainda no século XVI, a igreja atual data do século XVIII e é uma importante obra barroca colonial;

- Museu Nacional de Arte de La Paz: importante coleção de arte do antigo Alto Peru;

- Chacaltaya: a estação de esqui mais alta do mundo;

- Valle de la Luna:

- Sítio arqueológico de Tiwanaku

A cidade revela o espírito de um povo que sempre soube adaptar seus valores e crenças ancestrais ao ritmo dos novos tempos. As cholas, mulheres de longas tranças, vestidas de chapéus e inúmeras saias coloridas, circulam entre os arranha-céus de vidros espelhados, carros importados, fast foods e lojas da moda.

Junto à cacofonia produzida pelo intenso tráfego de automóveis, escutam-se as vozes em aimara, quíchua, guarani, e, é claro, no idioma espanhol trazido pelos colonizadores. Atualmente, mais da metade da população boliviana é constituída de índios de mais de 30 etnias. Xamãs lêem o futuro em folhas de coca no Mercado de las Brujas, enquanto que o centro nervoso da cidade é a Calle del Comercio, onde badulaques diversos são ofertados aos turistas. Para uma experiência gastronômica autêntica, tente os restaurantes da Avenida 16 de Julio, onde também encontram-se muitos teatros e bares.

Crédito Imagens:
https://www.flickr.com/photos/cae2706/10312187543/lightbox/
https://www.flickr.com/photos/geezaweezer/7085062843/lightbox/
https://www.flickr.com/photos/70626035@N00/9550684040/lightbox/
https://www.flickr.com/photos/wonderlane/6236897276/lightbox/
https://www.flickr.com/photos/flo_and_me/3593442840/lightbox/
https://www.flickr.com/photos/imatty35/8332313596/lightbox/
https://www.flickr.com/photos/rocrowley/1800056607/lightbox/
https://www.flickr.com/photos/lanacar/4329289611/lightbox/

Entre em contato

Estamos prontos para lhe oferecer as melhores experiências de viagens.

Caso necessite de mais informações entre em contato pelo botão abaixo.

SOLICITAR ORÇAMENTO